Já faz parte do Grupo Exclusivo?

Receba Gratuitamente do Guilherme Ávila os melhores "Segredos Mágicos" do Comportamento Humano e Alta Performance!

Descubra a Fórmula Mágica Para Ficar Feliz

Neste artigo, eu vou mostrar técnicas comprovadas pela neurociência que funcionam como uma fórmula mágica para mudar a forma como você se sente.

Se preferir ouvir em Podcast no SoundCloud (Android ou iPhone), clique aqui.
Se preferir ouvir em Podcast no iTunes (iPhone), clique aqui.

Todos nós sabemos que nossos sentimentos determinam nossa linguagem corporal. Quanto você está triste, você chora. Quando você está feliz, você sorri. Mas será que o contrário também é verdadeiro? Continue lendo este curto artigo e descubra um Segredo Mágico que vai mudar seu dia-a-dia.

Seus sentimentos mudam seu corpo

Quando você está em situação de desconforto e medo, você tende a ocupar menos espaço: você encosta o queixo no peito, mantém os ombros curvados para frente e olha para baixo. Em outras palavras, você se encolhe. Veja:

Ao contrário, se você está em posição de conforto e confiança, você fica com os ombros para trás e peito para frente. Você vai o ocupar o máximo de espaço possível. Em outras palavras, você se expande.

Vamos chamar essa posição de "Posição de Poder". Veja nesta foto aqui em baixo como essas duas pessoas estão confortáveis, confiantes, com poder. A linguagem corporal deixa bem claro:

Então o que nós sentimos, o nosso estado mental, interfere totalmente no nosso comportamento, na nossa fisiologia. Nossos sentimentos determinam nosso comportamento.

E o contrário?

Mas de acordo com pesquisas da Psicologia Proprioceptiva (Proprioceptive Psychology), o mesmo processo pode ocorrer ao contrário. É só fazer uma pessoa se comportar de uma determinada forma que você a fará sentir determinadas emoções e ter determinados pensamentos. (Para informações mais detalhadas, veja o livro "Feelings: The Perception of Self - J.D. Laird")

Ou seja, podemos fazer o processo inverso! Fazer com que o nosso comportamento determine o que sentimos.

Exemplo 1: produtos mexendo na tela

Em um estudo de comportamento humano aplicado ao marketing, as pessoas foram orientadas a se concentrar em diversos produtos se movendo em uma grande tela de computador, para depois dizer qual produto interessa ou não interessa a cada uma delas. O que as pessoas não perceberam é que propositalmente alguns produtos se moviam verticalmente, induzindo o participante a acompanhar o movimento balançando a cabeça como um SIM, e outros produtos se moviam horizontalmente, induzindo o participante a acompanhar o movimento balançando a cabeça como um NÃO.

Resultado: os participantes preferiam os produtos que se mexiam verticalmente. Não se deram conta que estavam dizendo um SIM para o produto antes de tomar a decisão verbal.

Exemplo 2: quer ficar mais feliz?

Em 1980, o cientista Fritz Strack fez um teste com dois grupos de pessoas, pedindo para avaliarem alguns cartoons de desenho em quadrinhos diante de uma situação um pouco diferente:

  • As pessoas do Grupo A deveriam ficar com um lápis atravessado entre os lábios, mas sem tocar os dentes no lápis.
  • As pessoas do Grupo B deveriam ficar com um lápis atravessado na boca, encostando apenas nos dentes. Sem deixar os lábios encostarem no lápis.

É claro que o grupo B estava forçando um sorriso sem nem se dar conta disso.

Resultado: as pessoas do grupo B avaliaram os cartoons em um nível muito mais engraçado do que as pessoas do grupo A.

A brincadeira de segurar o lápis entre os dentes sem encostar os lábios, força a pessoa a manter um soriso. O sorriso faz ela se sentir mais feliz. E estando mais feliz, essas pessoas acharam os desenhos dos cartoons mais engraçados.

Ou seja, sorria mais e sinta-se mais feliz. se você quiser ficar feliz, comporte-se como uma pessoa feliz (Peter Borkenau da Bielefeld University constatou que pessoas felizes se movem e se comportam de forma diferente de pessoas tristes. Você pode usar essa informação para se comportar como as pessoas felizes).

Exemplo 3: prova de matemática na escola

Um estudo realizado pela pesquisadora Tomi-Ann Roberts da Colorado College, dividiu uma sala de alunos em dois grupos antes de uma prova de matemática da escola:

  • Pediu para o Grupo A de alunos passar 3 minutos sentados com a coluna curvada, deslizando na cadeira como se estivesse querendo se esconder em baixo da mesa. (Posição sem Poder)
  • Pediu para o Grupo B de alunos passar 3 minutos sentados corretamente, com a coluna ereta e peito para frente. (Posição de Poder)

Após 3 minutos sentados em posições diferentes, os alunos foram entrevistados.

Resultado: De acordo com as pesquisas, alunos do Grupo B demonstraram um nível de felicidade bem superior aos alunos do Grupo A.

Não apenas isso, mas o Grupo B conseguiu notas superiores na prova de matemática oferecida logo após o experimento!

Controle seu poder

  • Testosterona é o hormônio da dominância. Está associado à confiança e assertividade.
  • Cortisol é o hormônio do estresse. Está associado à incapacidade de se adaptar a situações de muito estresse.

Animais que são líderes do grupo possuem maior nível de testosterona e menor nível de cortisol que os outros animais do mesmo grupo. O interessante é que ao fazer experimentos com animais que não são líderes, e colocá-los para assumir a nova posição de alfa, imediatamente o nível de testosterona aumenta e o nível de cortisol cai.

A pesquisadora Amy Cuddy, da Universidade de Harvard, realizou um teste para ver se uma alteração na linguagem corporal consegue alterar a quantidade desses hormônios no corpo de humanos. Pegaram uma amostra da saliva de pessoas e calcularam a quantidade desses 2 hormônios antes de começar o teste. Logo depois, essas pessoas ficaram durante 2 minutos em Posição de Poder, posição de dominância. Em apenas 2 minutos, a quantidade de testosterona aumentou e de cortisol diminuiu!

Ou seja, se você se comporta como se você tivesse poder, seus hormônios mudam. É como se você já tivesse poder na vida real. Nosso corpo muda nossos sentimentos!

Última dica

Você pode utilizar esse insight para a próxima vez que tiver reunião, apresentação ou entrevista de emprego. De acordo com estudos, pessoas que ficam na sala de espera para uma entrevista de emprego em posição de dominância, em Posição de Poder, possuem um maior nível de aprovação.

É claro que você não deve colocar os braços atrás do pescoço e os pés em cima da mesa durante a entrevista. Não, claro que não, rs! Mas você pode fazer Posição de Poder antes da entrevista. Quem sabe andar no corredor balançando os braços, como uma pessoa confiante anda. Ou sentar na cadeira de espera com a coluna ereta e peito para frente.

Um famoso violinista chamado Adrian Anantawan diz que sempre se coloca em Posição de Poder antes de entrar no palco. Segundo Adrian, faz total diferença em sua apresentação.

Agora é você!

Pare por um minuto e pense como esse insight pode ajudar na sua vida!

Da próxima vez que você for participar de um momento importante (reunião, apresentação, entrevista de emprego, palestra, etc), coloque-se em Posição de Poder imediatamente antes de entrar no local. Ombros para trás, peito para frente e braços abertos! Sinta o potencial que estava escondido em você!

  • Pergunta 1: Será que você tem o hábito sorrir bastante logo pela manhã? Parece loucura, mas agora você já sabe que se forçar um sorriso logo ao acordar, você será mais feliz ao longo do dia. Imagine os resultados que isso pode gerar para você.
  • Pergunta 2: Será que você se comporta como uma pessoa confiante, em situação de conforto e de poder? Repare na sua linguagem corporal quando estiver conversando com alguém. Você demonstra segurança ou insegurança?

Você pode deixar seu comentário aqui em baixo 🙂

Forte abraço e felicidades sempre!

Guilherme Ávila.